Procurador Pedro Durão participa de evento na Universidade de Salamanca

O Procurador do Estado e ex-presidente da APESE, Dr Pedro Durão, participou do I CONGRESO INTERNACIONAL DE DERECHO PROCESAL E INNOVACIÓN EN LA CONTRATACIÓN PÚBLICA, organizado pela Universidad de Salamanca, pela Universidad del Miño e pela Pontificia Universidad Católica del Ecuador Sede Ibarra.

Ele falou sobre o tema: “CONTRATAÇÃO PÚBLICA: IMPORTÂNCIA E FUNÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA LICITAÇÃO NO BRASIL”.

Veja o resumo do seu trabalho, apresentado no evento, que aconteceu de forma online, na última-quarta-feira (28/04).

RESUMO:

O presente trabalho versa sobre o conteúdo da contratação pública a respeito do direito positivo no Brasil, com a finalidade de traçar singularidades e suas concepções distintivas, diante da importância da licitação e a função dos seus princípios. O objetivo é enfrentar a primazia dos interesses da coletividade, partindo de peculiaridades conceituais em geral e sua tipologia construtiva, primadas pelas normas pertinentes e principiologia atinentes. Utilizou-se o método hipotético dedutivo, a fim de alcançar a aplicação correta de valores para uma melhor interpretação da espécie, com vistas a maior eficiência da contratação pública. Da pesquisa bibliográfica exploratória, pretende-se: avaliar as principais características da contratação pública, bem como avaliar os seus princípios como instrumentos simbióticos que podem fomentar a probidade administrativa. O resultado final do estudo mostra o necessário exame do sistema licitatório frente às normas e seus princípios para garantia de um melhor desempenho perante critérios mais justos e igualitários.

DEFESA DE TRABALHO EM CONJUNTO

Ele também participou, juntamente com a Dra Stephane Gonçalves Loureiro Pereira, advogada e pós-graduada em Direito Processual Civil, Direito do Trabalho e Seguridade Social, da defesa de um trabalho com o tema “CELERIDADE PROCESSUAL VERSUS INTERESSE PÚBLICO: CONTRADIÇÕES DECORRENTES DA PRIORIDADE DE TRAMITAÇÃO DAS AÇÕES QUE DISCUTEM A APLICABILIDADE DA CONTRATAÇÃO PÚBLICA NA LEI 14.133/21 E NA SISTEMÁTICA PROCESSUAL DO BRASIL”.

Resumo:

O presente trabalho analisa a recente alteração processual brasileira que confere prioridade de tramitação aos processos que versam sobre a aplicabilidade da nova Lei de Licitações e as contradições decorrentes das prioridades processuais existentes antes da vigência da Lei 14.133/21. O objetivo é demonstrar que, partindo da premissa de que os princípios da celeridade processual e efetividade judicial já foram prestigiados na concepção do Código de Processo Civil brasileiro, a prioridade de tramitação conferida as ações em que se discutem o conteúdo da Lei de Licitações e das Contratações Públicas, malferem dispositivos legais anteriormente existentes, afetando inclusive a melhor defesa do interesse público, uma vez que o Estado já goza de importantes prerrogativas processuais. Fez-se uso do método dedutivo, contrapondo-se a análise racional e lógica de normas anteriores e a inovação processual ora discutida. Por meio da pesquisa bibliográfica de carácter exploratório, tenciona-se demonstrar a efetividade ou não da referida alteração normativa no contexto judicial brasileiro. A conclusão da análise evidencia que, apesar da intenção do legislador em maximizar a melhor aplicação da aludida benesse constitucional, a supremacia do interesse público deverá ser resguardada enquanto importante pilar dos Estados Democráticos de Direito.

Art. 1.048. Terão prioridade de tramitação, em qualquer juízo ou tribunal, os procedimentos judiciais:
IV – em que se discuta a aplicação do disposto nas normas gerais de licitação e contratação a que se refere o inciso XXVII do caput do art. 22 da Constituição Federal. (Incluído pela Lei nº 14.133, de 2021)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest

Deixe uma resposta

doze + 1 =